Arcebispo comenta segurança do Papa durante a visita ao México

De 12 a 18 de fevereiro, o Papa Francisco visitará o Estado mexicano de Michoacán. De acordo com o Arcebispo de Morelia, Dom Alberto Suárez Inda, o Santo Padre não pedirá nenhuma “segurança especial” durante a visita, apesar da onda de violência registrada na região.

“Em qualquer lugar do mundo, estamos expostos a um incidente, somos mortais, porém o Papa se sente seguro nas mãos de Deus. Se não tivesse confiança, ele não viria a Michocán”, afirmou o purpurado em uma coletiva de imprensa. Dom Inda antecipou que o Papa não terá carro blindado nem esquema especial de segurança.

O arcebispo ainda afirma que o Papa deseja “estar próximo das pessoas”, e para isso não requer “maior segurança”. Para ele, o segredo está no controle da multidão, afim de garantir a segurança da população, principalmente idosos, mulheres e crianças que tentarão se aproximar do Pontífice.

“Na África, o maior medo do Papa eram os mosquitos, observou; esperemos que aqui ele não tenha maiores problemas em relação a isso, e que o tema da sua segurança não lhe cause maiores angústias”.

Francisco passará por três cidades mexicanas a partir de 12 de fevereiro, nesta que será sua primeira visita ao país. No dia 16, irá à Morelia, capital do Estado de Michoacán, onde as autoridades preveem a presença de cerca de 2 milhões de pessoas.

Fonte : noticias.cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *