Assembleia da CNBB: bispos retomam diretrizes para formação sacerdotal

O episcopado brasileiro iniciou  nesta quarta-feira, 11, a atualização das diretrizes de formação dos presbíteros, assunto que há oito anos estava desatualizado. Tema da 56º Assembleia Geral da Conferência Episcopal dos Bispos do Brasil (CNBB), os novos sacerdotes são vistos pela Igreja, de acordo com o presidente da Comissão Episcopal para a Comunicação da CNBB, Dom Darci José Nicioli, como fundamentais. “O que seria dos bispos sem os padres?”, indagou.

“O mundo é muito dinâmico, então exige-se novas orientativas para que a formação do clero não escape dos trilhos”, observou Dom Darci, que enumerou as várias nuances para aformação dos presbíteros. “É preciso que estejamos atentos a questões espirituais, psicológicas, intelectuais e pastorais”, concluiu.

O anfitrião da Assembleia, o arcebispo de Aparecida (SP), Dom Orlando Brandes, também comentou a importância do tema.“Precisamos de vocações sadias, sábias, servidoras e santas”. Como representante da arquidiocese de Aparecida, Dom Orlando afirmou a alegria em receber os irmãos de episcopado e pediu orações aos fiéis para o sucesso do encontro. “Pedimos ao nosso povo (…) muita oração, pois se trata realmente de um pentecostes para toda a Igreja no Brasil”.

A Assembleia conta, até o momento, com 45 assuntos na pauta geral do evento, de acordo com Dom Orlando. “Serão 10 dias de muito trabalho cansativo, mas que trarão grandes alegrias porque na Assembleia nós avaliamos toda a pastoral da Igreja no Brasil, e também se projeta o futuro dessa pastoral”. Dom Darci afirmou que o ordenamento das novas comunidades, questões ligadas a casais de segunda união, o Ano do Laicato e a atual conjuntura política do Brasil são parte dos assuntos que serão discutidos pelos bispos.

A abertura da Assembleia Geral da CNBB aconteceu às 7h30 com uma Missa no Santuário Nacional de Aparecida, seguida de uma cerimônia às 9h15, no auditório do Centro de Eventos Padre Vítor Coelho. Todos os dias, exceto domingo, dia 15, serão celebradas missas com laudes, das 7h30 às 8h45, no Santuário Nacional de Aparecida.

Os trabalhos da Assembleia são  divididos em quatro sessões, sendo duas pela manhã (9h15 às 12h45) e duas à tarde (15h40 às 19h30). Todos os dias serão realizadas coletivas de imprensa às 15h, na Sala de Imprensa do Centro de Eventos, com a presença de três bispos designados pela Presidência da Assembleia para exporem os temas trabalhados durantes as sessões matutinas.

Retiro dos Bispos

Com um total de 320 bispos ativos e 169 eméritos – totalizando 489 bispos —, o episcopado participará também de um retiro. Marcado para o dia 14 de abril, o retira será concluído no dia 15 às 11h, com uma missa no Santuário de Aparecida. O pregador será Dom José Azcona Hermoso OAR, bispo prelado emérito de Marajó (PA). A cerimônia de encerramento da Assembleia será realizada no Centro de Eventos, dia 20 de maio.

“É uma riqueza imensa, cada bispo traz a sua realidade eclesial, a sua igreja, com o seu rosto próprio. É muito bonito porque nos encontramos, nos fortalecemos e trocamos experiências – os desafios e também as vitórias uns dos outros. (…) Além de estudo e troca de experiência, é uma oportunidade de também rezarmos juntos”, observou Dom Darci.

Fonte : noticias.cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Uma tecnologia: