Comunicado ao Povo de Deus da Diocese de Jundiaí

Jundiaí − SP, 1º de fevereiro de 2016.

COMUNICADO AO POVO DE DEUS DA DIOCESE DE JUNDIAÍ

Exorto os fiéis para que que sejam “solícitos em guardar a

unidade do Espírito pelo vínculo da paz”

(Ef 4,3).

De coração partido, como Pastor responsável pela porção do Povo de Deus que me foi confiada, comunico aos meus diocesanos e diocesanas que recebi uma carta, na última sexta-feira, 29 de janeiro de 2016, do Rev.mo Padre Wilson Vitoriano Ferreira da Silva, do clero diocesano, em que ele declara estar “conscientemente e livremente se desligando da Igreja Católica Apostólica Romana” para fazer parte de uma “outra família de fé”.

Informo aos fiéis que foram realizados vários encontros fraternos entre mim e o referido Padre, na tentativa de superar o impasse criado por certas atitudes que ele tomou à frente da “Associação Jesus Leão de Judá Senhor Salvador”, por ele fundada. Diante de Deus, afirmo que sempre manifestei a minha preocupação de pai e solicitude de pastor em cuidar e zelar pelo bem-estar e pelo ministério presbiteral desse Padre, como também dos fiéis que participam das atividades da mencionada Associação. Mesmo diante do último fato, que é grave e implica as devidas medidas canônicas, ainda acredito – e confio no Bom Deus! – que o Padre Wilson Vitoriano Ferreira da Silva possa repensar, em oração, e mudar a decisão que manifestou na carta a mim endereçada.

Assim, na condição de Bispo Diocesano, manifesto minha proximidade aos fiéis que participam da “Associação Jesus Leão de Judá Senhor Salvador” exorto-os paternalmente a manterem a fé que da Igreja receberam. É preciso que saibam que todas as celebrações litúrgicas, inclusive a Santa Missa, quando celebradas por um ministro que abandonou a fé católica, são “ilícitas”, isto é, não são realizadas de acordo com as normas da Igreja Católica; e lembro-lhes ainda que os fiéis católicos não podem receber os sacramentos de um ministro que abandonou a fé católica.

Exorto vivamente todos os fiéis, clérigos e leigos, a que, neste momento difícil pelo qual passa a querida e amada Diocese de Jundiaí, nos unamos em oração e conservemos a unidade da Igreja, sendo “um só corpo e um só Espírito” (cf. Ef 4,4).

assinatura_nota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *