“Devemos anunciar a conversão para o perdão dos pecados”, diz Papa

Neste domingo, 8, na oração mariana do Regina Coeli, o Papa Francisco refletiu sobre o significado da Ascensão do Senhor nos dias atuais.

“Desde o dia da Ascensão, foi possível para todos os Apóstolos e discípulos habitar em qualquer cidade do mundo, até mesmo nas mais atingidas por injustiças e violências, porque acima de toda cidade há o mesmo céu, e cada morador pode levantar os olhos com esperança, porque naquele céu habita Deus, que se revelou tão próximo de nós que assumiu as feições de um homem, Jesus de Nazaré.”

A proximidade aos doentes, encarcerados, idosos

Francisco diz que todos são testemunhas da alegria de Deus, não apenas com as palavras, mas com a vida cotidiana.

“Deus nunca nos deixa sós. Este é o testemunho que devemos levar durante a semana às casas, escritórios, escolas, aos lugares de encontro, de diversão, aos hospitais, cárceres, casas de idosos e periferias, e anunciar a todos a conversão, para o perdão dos pecados.”

Diante de uma multidão de fiéis, o Pontífice explicou ainda que esta missão anunciadora tem um segredo: a presença do Senhor ressuscitado, que com o dom do Espírito Santo abre as mentes e corações para anunciar seu amor e sua misericórdia, inclusive nos ambiente mais adversos das cidades.

Deus está vivo

“Ele é sempre o Deus conosco, lembremo-nos: Emanuel, Deus conosco, que não nos deixa sós”, exclamou o Francisco, convidando todos a olhar adiante e reconhecer o futuro. “Ele está vivo!”.

Comunicadores ergam pontes

Após rezar o Regina Coeli, o Papa quis se unir espiritualmente aos fiéis reunidos no Santuário de Pompeia para a tradicional Súplica à Nossa Senhora do Rosário. Em seguida, recordou que hoje celebra-se o 50º Dia Mundial das Comunicações Sociais, instituído pelo Concílio Vaticano II na consciência da importância crucial das comunicações, que “podem erguer pontes entre pessoas, famílias, grupos sociais e povos, seja no ambiente físico seja no digital”.

“Dirijo a todos os comunicadores uma saudação cordial e faço votos que o nosso modo de comunicar na Igreja tenha sempre um claro estilo evangélico, que uma verdade e misericórdia”.

Dia de todas as mães

Enfim, o Papa mencionou que em muitos países, hoje, celebra-se o dia das mães. “Recordamos com gratidão e carinho todas as mães: as que estão hoje na praça, as que estão entre nós e as que já foram para o céu. Confiamos todas elas a Maria, a mãe de Jesus”. E finalizou com a Ave Maria.

Fonte: papa.cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *