Histórico: Francisco e Kirill se encontram em Havana

O avião com o Papa Francisco chegou em Havana nesta sexta-feira,  às 13h56 locais. Em terras cubanas, o Papa encontrou-se, historicamente, com o líder da Igreja Ortodoxa Russa, o Patriarca Kirill.

O líder russo chegou a Cuba na quinta-feira, 11, onde deu início à visita às comunidades ortodoxas latino-americanas – que prevê também uma etapa no Brasil.

O presidente Raúl Castro recebeu Francisco no aeroporto “José Martí” e acompanhou o Pontífice até o local do encontro com o Patriarca Kirill.

As duas autoridades religiosas se reservaram em uma conversa privada onde conversaram abertamente, sem “meias palavras”, como disse o Papa Francisco, após a assinatura das declarações. “Falamos como irmãos, pois temos o mesmo batismo”, disse o Santo Padre.

“Falamos claramente, sem meias palavras. Confesso que senti a consolação do Espírito nesse diálogo. Agradeço a humildade de Sua Santidade, a humildade fraterna e o bom desejo de unidade. Saímos com uma série de iniciativas que esperamos poder realizar. Por isso, quero agradecer mais uma vez por seu benévolo acolhimento”, disse.

O Papa ainda agradeceu ao “grande povo cubano” e ao seu presidente, Raúl Castro, pela disponibilidade. O Papa disse que, “se continuar assim, Cuba será a capital da unidade”.

Patriarca Russo

Já o Patriarca Kirill disse que foi um diálogo com muito conteúdo, que possibilitou oportunidade de se entender e sentir as posições um do outro.

“O êxito das conversações promete e assegura que as duas igrejas possam cooperar com a segurança dos cristãos do mundo inteiro, e com a responsabilidade plena a fim de que a vida humana seja respeitada no mundo inteiro”, disse o Patriarca.

O encontro foi acompanhado pelo Cardeal Kurt Koch, Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos e o Metropolita Hilarion, Presidente do Departamento de Relações Eclesiais Exteriores do Patriarcado de Moscou.

A cerimônia se concluiu com a troca de presentes e o cumprimento das autoridades que acompanhavam as respectivas delegações.

Fonte : papa.cancaonova.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *