Igreja se prepara para recordar martírio dos 21 coptas na Líbia

A diocese copta ortodoxa de Samalot se prepara para celebrar o primeiro aniversário do martírio dos 21 coptas decapitados na Líbia pelos jihadistas do Estado Islâmico. As celebrações, segundo fontes egípcias, terão seu ápice na solene liturgia programada para terça-feira, 16 de fevereiro.

Nos dias precedentes e sucessivos, bispos e sacerdotes celebrarão missas e realizarão encontros de oração e de reflexão na diocese à qual pertencia a maior parte dos coptas vítimas do extermínio, realizado em uma localidade costeira líbica e cujo vídeo foi postado nos sites jihadistas.

Os 21 coptas egípcios foram sequestrados na Líbia no início de janeiro de 2015. O vídeo de sua decapitação foi colocado na rede pelos sites jihadistas em 15 de fevereiro.

Aquele vídeo – analisou na ocasião Anba Antonios Aziz Mina, Bispo copta-católico de Guizeh – “foi construído como uma terrível encenação cinematográfica, com a intenção de espalhar terror. E mesmo assim, naquele produto diabólico de ficção e horror sanguinário, se vê que alguns dos mártires, no momento de sua bárbara execução, repetem as palavras ‘Senhor Jesus Cristo’. O nome de Jesus foi a última palavra que tocou seus lábios. Como na paixão dos primeiros mártires, se entregaram Àquele que em breve os acolheria. E assim celebraram sua vitória, a vitória que nenhum carnífice poderá tirar deles”.

Fonte : noticias.cancaonova.com

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *