“Isto não está correto”, diz Papa Francisco a Evo Morales

Papa Francisco demonstra certo desconforto com entrega de crucifixo por parte do presidente boliviano, Evo Morales

Com informações da Rádio Vaticano

Papa Francisco, em sua passagem pela Bolívia, durante sua visita a três países da América Latina, encontrou-se com o presidente deste país, Evo Morales. Neste encontro, o presidente boliviano o presenteou com um crucifixo estilizado com o símbolo do comunismo, com um Cristo crucificado sobre uma foice e um martelo.

A reação da Sua Santidade ao receber este presente foi de reprovação, ao que disse: “Isto não está correto”.

Após repercussão gerada em torno deste presente dado ao Sumo Pontífice, a assessoria do Vaticano se pronunciou dizendo que “a cruz não deve ser encarada com uma ideologia e sim ‘como um sinal de diálogo muito aberto com todos para a liberação e progresso da Bolívia’, na época da ditadura”.

Acesse
:: Todas as notícias do Papa Francisco no Equador
:: Todas as notícias do Papa Francisco na Bolívia

O crucifixo foi desenhado pelo padre espanhol Luis Espinhal Camps, que era jesuíta e foi assassinado em 1980, sacerdote intimamente ligado aos movimentos sociais da Bolívia.

Durante o trajeto do aeroporto El Alto até a cidade La Paz, na Bolívia, o Santo Padre parou no local onde o corpo do sacerdote assassinado foi encontrado, localizado na entrada do bairro de Achachicala. E pediu um minuto de silêncio e depois, junto aos fiéis, rezou a oração do Pai-Nosso antes de seguir para o Palácio do Governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *