O MEU SERVIR É UMA GRATIDÃO À DEUS

 Logo após o encerramento da formação de Washington – Coordenador do Ministério de Pregação da RCC – Tatiana Coraine – Coordenadora Diocesana de Jundiaí começa a realizar uma partilha com todos os presentes de tudo aquilo que Jesus fez desde o inicio de sábado até o encerramento de domingo.

Palavra Hebreus 12, 3-4

“Considerai pois atentamente aquele que sofreu tantas contrariedades dos pecadores e não vos deixei abater pelo desanimo. Ainda não tende resistido até o sangue na luta contra o pecado.”

Finalizando esse IX Congresso Diocesana o Senhor vem nos chamar a não nos deixar abater pelo desanimo. Nós não temos resistido até o sangue contra o pecado. Muitas vezes nós nos esquecemos que uma das principais ferramentas que o inimigo tem usado para acabar com nosso Grupo de Oração é o desanimo.

O que precisamos é ter a coragem e firme decisão de continuar lutando. As vezes você tenha vindo a este Congresso com uma firme vontade de responder a um chamado, mas tem o desejo de não mais continuar a servir no seu Grupo de Oração.

Aqui é importante entendermos que antes de sermos servos, nós somos filhos amados de Deus. Da mesma forma que Jesus passou pela vida dos discípulos Ele também passou pela nossa vida.

“Por misericórdia me escolheu” – Tema escolhido pelo Papa Francisco

Por misericórdia Deus nos escolheu. Será que no nosso bairro ou Grupo de Oração tinha alguém melhor do que nós e, por isso, Deus nos escolheu. Deus nos resgatou e nos trouxe para perto Dele. O que fazemos hoje não é uma troca, o nosso servir a Deus hoje é uma gratidão a Deus.

Mesmo diante de tantas situações e dificuldades nós não podemos desistir. “Não os quero vivendo a superficialidade. A minha mão está na sua que juntos levantaremos muitos”Profecia dada no ENF 2016

Deus nos trouxe aqui para levantarmos a muitos e não podemos ficar parados nas dificuldade e justificativas. Olhamos para os lados e as vezes ficamos comparando que muitos poderiam estar aqui e ficamos comparando a nossa situação com a do irmão.

Palavra Evangelho São João 21, 21-22

Ficamos nos perguntando onde estão estes que estão cadastrados no Grupo de Oração

O Senhor precisa de nós para fazer a graça chegar aos Nossos Grupos de Oração. Os nossos Grupos de Oração precisa ser casa da misericórdia. As pessoas cheguem ali e deixem suas misérias serem encontradas com Deus.

Hoje vivemos em nossa diocese uma crise por falta de comprometimento e, por isso, a coordenação se torna um fardo por não nos comprometermos com a obra de Deus. O nosso servir não pode ser um peso, ele tem que ser gratidão.

Se estamos vivendo uma crise por falta de comprometimento é porque são poucos que querem dar sua vida para que outros se alimentem. É preciso que eu queira me doar para que o outro possa vivenciar a graça de Deus.

É preciso muito tempo e muita renuncia para fazer a vontade de Deus. Muitas vezes nos escondemos no nosso ativismo porque não deixamos Deus fazer na sua totalidade.

Temos que deixar Jesus nos ensinar a fazer da forma correta. As vezes temos boas intenções, mas nesse tempo que vivemos Jesus precisa de pessoas dispostas a subir na cruz se for preciso pelo seu Grupo de Oração.

O nosso servir não pode ser uma lavoura que plantamos e sentamos esperando a colheita. A nossa missão é lavrar, lançar a semente, quem vai fazer a semente crescer é Jesus.

Nós servimos um Deus poderoso que Cura, Salva e Liberta. Ele tem poder de transformar todas as coisas. Muitos de nós paramos nas curas, milagres e prodígios. Esquecemos o que vai seduzir o irmão para a vida dele ser transformada não é a cura e o milagre, mas o Batismo no Espirito Santo que leva o irmão a ter seu Encontro Pessoal com Jesus Cristo.

A misericórdia de Deus sempre alcança a nossa vida e na Cultura de Pentecostes somos chamados a anunciar um Deus que Ama e É Misericórdia.

A essência da RCC não é Cerco de Jericó e sim Batismo no Espirito Santo. Levar a pessoa a uma profunda conversão e vida de fé. Elas se encontrarem com a Misericórdia de Jesus.

Vivemos nesse tempo quatro pilares no Estado de São Paulo como norteadores da nossa missão( Administrar no Espírito, Espiritualidade, Evangelização e Unidade). Nós insistimos como Renovação Carismática Católica de nosso estado com o pilar da Unidade para deixar Deus trabalhar em nós. É preciso colocar ai a dose da misericórdia para vivermos bem o nosso Grupo de Oração.

É hora de sair da superficialidade e colocar em prática tudo aquilo que aprendemos neste final de semana.

Temos pessoas nos nossos Grupos de Oração que precisam viver uma conversão verdadeira. Pessoas que precisam viver o Batismo no Espirito Santo. O Papa Francisco pediu aos sacerdotes reunidos em Roma que promovam Seminários de Vida no Espirito Santo em suas paróquias para que as pessoas vivam a graça do Batismo no Espirito Santo. É hora de estar em unidade com a Igreja e promover Seminários de Vida no Espírito Santo.  O lugar que Deus nos coloca para viver a conversão é na Igreja, é no nosso Grupo de Oração.

Não espere que seu Grupo de Oração encha para que você produza Seminário de Vida no Espírito Santo. É tempo de nós deixarmos o Espirito Santo trabalhar em nós. Não foi coincidência no Evangelho de hoje vermos o Cristo que se aproxima dos Apóstolos. Quantas vezes Jesus tem tentado se aproximar de nós e nós não temos dado espaço ou tempo para essa aproximação.

Temos que sair daqui dispostos para assumir tudo aquilo que Jesus nos falou para cada um de nós neste IX Congresso Diocesano. Jesus chama a todos, mas Ele conta com aqueles que se colocam a disposição.

O Coordenador que você tem hoje é aquele que se colocou a disposição. É difícil cumprir aquela missão que não encontramos no outro a força para realizar nossa missão.

Hoje Jesus vai passar por aqui e da mesma maneira que se encontrou com Seus amigos Ele quer se encontrar comigo e com você. O Senhor vai passar aqui não para nos culpar por aquilo que não fizemos e sim para nos levantarmos e sermos aquilo que Ele espere de cada um de nós no nosso Grupo de Oração.

Muitos desejaram ver Jesus, tocar em Jesus, conhecer Jesus e nós vivemos em um tempo que nós temos oportunidade de Ve-Lo e não somente Ver, mas Toca-Lo em cada Eucaristia.

Não deixe Jesus passar por sua vida da mesma forma que você deixou ultimamente. Que sejamos nós os escolhidos para transformar os nossos Grupos de Oração e famílias.

Todo esse momento de partilha foi encerrado com a Adoração a Jesus Sacramentado, onde estivemos aos pés de Jesus em Adoração e Louvor por tudo que realizou em nosso meio, nossa Diocese e Grupos de Oração esse final de semana.

Reginaldo Aparecido Pereira -MCS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *