SEDE SANTOS EM TODAS AS VOSSAS AÇÕES

A ultima formação do IX Congresso Diocesano do sábado ministrada por Lucimar Maziero – Coordenadora Estadual da RCC trouxe o tema Santidade para todos os congressistas.

Lucimar começou falando que temos que ter santidade na maneira de se comportar, olhar, vestir e ações.

Ação de Santidade é aquela que fazemos não porque desejamos que as outras pessoas vejam, mas porque queremos agradar a Deus.

No casamento onde tem o vício do álcool é muito difícil ter a solidez da fé. É preciso ter uma ação pessoal da pessoal em querer mudar sua vida.

O Batismo no Espirito Santo precisa provocar uma mudança em mim para que eu esteja aberto as virtudes.

Santidade não é discurso de coordenador para servos. Santidade não é só dar uma formação sobre o conceito. Ela exige de cada um de nós uma mudança, o nosso esforço e a nossa radicalidade.

O querer de cada um interfere na busca da santidade. Se você participa da igreja e até hoje não descobriu que para viver a santidade é preciso uma vida de radicalidade.

Palavra I Tes 4,3-8

Desprezar essa palavra não é desprezar uma pessoa e sim o que Deus diz.

Liberdade não é libertinagem. A vontade de Deus para nós é a santificação. Para testemunhar santidade não precisa ficar dentro da igreja com cara de santo. Santidade é Verdade. Precisamos refletir santidade no mundo, pois muitas pessoas estão precisando.

A palavra de Deus nos orienta e norteia para sermos santos.

Tenho que viver aquilo que prego, do contrário estarei jogando perolas aos porcos como diz a palavra de Deus.

A igreja é a comunhão dos santos. O que tem atrapalhado a nossa vida de santidade é acharmos que estamos aqui para sermos sucesso, astros, que ocupam lugares privilegiados, estamos aqui para fazer a vontade de Deus.

Se Deus não santificar minhas ações eu posso perder o Grupo de Oração.

“Todos os fiéis cristãos são obrigados e convidados a buscar a santidade e o estado de vida que nós nos encontramos” Documento LG

“A Igreja não precisa de reformadores, mas de Santos” (São João Paulo II)

“A Igreja existe para a santificação dos homens” (São João Paulo II)

Qual a concepção de santo que você tem? Do que fica no altar?

O mal tem tentado confundir a cabeça de muitos para não viver uma vida de santidade.

“O Brasil precisa de Santos e de muitos Santos” (São João Paulo II em visita ao Brasil)

Deus precisa de você Santo na profissão que você exerce hoje, de um servo santo, de um marido santo e uma esposa santa.

Os participantes de nosso Grupo de Oração precisam chegar perto de nós e sentir cheiro de santidade.

Santidade é o que vai atrair pessoas para Deus em todas as nossas ações.

Não queira ser o melhor, queira ser santo.

Não queira ser o melhor coordenador, queira ser santo.

O Santo não reclama da cruz e sim abraça a cruz vivendo a cruz a cada dia em sua vida.

Deus deseja que vivamos a santidade. O desígnio de Deus para nós é claro, Ele é Santo e nós devemos ser Santo.

Se o meu coração não é puro eu não vejo à Deus. Um coração puro não olha com julgamento ou almejando aquele cargo. Ele olha com amor e compaixão.

Se nas nossas conversas reinar um coração puro, quando vem certas conversas em nosso meio, nós cortamos com a santidade. Só Deus pode nos dar a santidade.

Imitar os Santos é a vontade de Deus para nós e o demônio quer colocar em nossa cabeça que não devemos querer imitar os Santos.

O Espirito Santo que é o Santificador quer nos santificar. Vamos testemunhar com a nossa vida a santidade.

Pedir o Espirito Santo diariamente para podermos buscar uma vida de santidade. Deus não deixa ninguém frustrado se vivemos uma vida de santidade. Aquilo que Deus pede para nós hoje é sermos Santos.

Lucimar encerrou sua formação clamando o derramamento do Espirito Santo a todos os congressistas para almejarmos uma vida de santidade diariamente em nossa vida e ações.

Reginaldo Aparecido Pereira – MCS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *